quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Telemarketing



O telefone tocou

Alguém desconhecido

Para vender alguma coisa

Desliguei

O telefone tocou

Alguém aborrecido

Por não vender alguma coisa

Indignei

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Nos vela

Gostamos das tele
Gostamos das telas
Gostamos de novo
Gostamos de novelas
Do gosto não novo
Gostamos dos rostos
Gostamos do exposto
De nossos desgostos
Gostamos de vê-la
Saber que nos vela
Sofrendo igual
Gostamos do ritual
Gostamos do cotidiano
Gostamos do humano
Entre o bem e o mal

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Metástase

O Supremo suprime
E julga
Não exprime
Subjuga
Não define
Comunga
Não muda
No mudo
Discrimina
E ensina
Todo mundo
Que podia
Mas já não pode
E o eleitor ,

Mudo
Que podia
E já não pode
Suprime o supremo
Vota o voto pobre


O Supremo Tribunal Federal decidiu que o mandato é do partido, menos para os políticos que já trocaram de partido. Voto partido.


quarta-feira, 3 de outubro de 2007

DEU NO JORNAL

Isso é que é "curtura"


Carimbo oficial grafa errado "Congresso"

Folha de São Paulo




Um único carimbo fabricado com pouco zelo em relação à língua portuguesa fez com que milhares de documentos oficiais da Câmara e do Senado trouxessem um "Congreço Nacional" estampado nos cantos inferiores de suas páginas.
O tropeço vocabular está grafado em documentos como medidas provisórias enviadas pelo Executivo. O carimbo, fabricado em meados de agosto, está em documentos com datas até cerca de três semanas atrás, quando finalmente alguém descobriu o erro.
Segundo a Secretaria Geral do Senado, um funcionário da Secretaria de Coordenação do Congresso --que não teve o nome divulgado-- encomendou por conta própria o carimbo, já que o que usava estaria desgastado. Ainda segundo a secretaria, funcionários do Senado passaram desde então a anular manualmente o "Congreço" e a carimbar "Congresso Nacional" ao lado.


Agora fica masi fácil entender porque acabam presidentes da Câmara e do Senado os severinos, renans e tantos outros "doutores".