domingo, 24 de maio de 2009

Não somos todos “das antigas”?



Quando me sinto antigo

Estou contigo

Lembranças

Quando me sinto remoçado

Fico no vazio

Entediado

Quando me olho no espelho

Me pego em pelo

Desnudado

Vejo meu antigo a me remoçar

No reflexo do remoço

Recomeçar



ÚLTIMA FESTA DA BANDA DASANTIGAS

ESSA É COISA DA MODERNIDADE

NÃO PARE NO TEMPO,

NOS ENCOTRAMOS LÁ!

Veja o convite


sexta-feira, 15 de maio de 2009

terça-feira, 12 de maio de 2009

Fogo amigo



Guerra vem da barbárie
Bárbara
A guerra era barbada
Mas, no contemporâneo,
As caras são lisas
Escanhoadas
E as mentes
Imprecisas
Deformadas
E as guerras...
Sofridas
Cada vez mais
Analisadas


sábado, 2 de maio de 2009

Feriado


Nessa correria
Corre um dia
Que andava
E não sabia
Como ocorria
Tal correria
E, no sufoco,
Acha-se pouco
Impotente
Feito a gente
Por ser só um
Somente
Apenas um
Entre os dias

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Olhar cybernético



Quando teus olhos olham
Nossos olhos
Meu olhar descuida da segurança
Desliga proteções
Abre todas as portas
Aos teus olhares
Vasculhações
E, de maneira torta,
Já não se importa
Dilata-se, desgovernado,
Às invasões