sábado, 27 de abril de 2013

O prazer da preguiça

 
Em plena sexta-feira 
Como de costume
Não fui à feira
Quis me desrotinizar
Mudar o piscar do vaga-lume
Colorido e colorindo
Mas em preto e branco
No pirilampo do meu olhar
Aquietando, deixei-me sem lume
Todo o dia, noturnamente, a vadear


Nenhum comentário: