sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Desejo em quatro estações



Seus olhos doíam os meus
Num azul celeste de verão
A pele tingida do sol
Brilhava num corpo primaveril
Torci para um rápido outono
A desfolhar a transparente chita
Mas restou-me um calafrio
Nesse inverno solitário de voyeur

Nenhum comentário: