sábado, 1 de setembro de 2007

Nebulosa

Nebulosa te vais
Como a neblina
Dissipando
Sonhos de menina
Num espraiar
Solitário
Descondensas
Desencantas
Do nada te aproximas
Ofuscas
Desapropriando propriedades
Antes tão próprias
Como um só pólo do imã
Desimantado
Desfigurando
Como a neblina

Nenhum comentário: