segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Desinspirado

Minha poesia está distante

Reticente

Sem mais instante

Dolente

Preguiçosamente a minha espera

Eu, litigante

Insolente

Sem mostrar quem a venera

Inconsequente

Perdendo minha primavera

Nenhum comentário: