sexta-feira, 6 de junho de 2008

Sistema Único de Sexo

Mulheres e homens, homens e mulheres, são eternos insatisfeitos, desgostando até mesmo da escolha da natureza. Não é difícil encontrar um ser humano que em alguma fase da vida fica insatisfeito com seu sexo. Mas no Brasil o governo vai acabar com essa insatisfação. O ministro da saúde, do cigarro, da bebida alcoólica, do trânsito, José Gomes Temporão, anunciou que o SUS (Sistema Único de Saúde) vai financiar cirurgias de troca de sexo.

Pronto. Nossa insatisfação em relação ao sexo vai ser resolvida e com dinheiro do contribuinte, paga pelo governo. Se não estiver satisfeito com seu sexo basta recorrer ao SUS (Sistema Único de Sexo), operar de graça e trocar.

Se você for um dos milhões de brasileiros que está na fila da saúde pública para uma cirurgia eletiva dos olhos para ver melhor, do ouvido para poder escutar, ortopédica para voltar a andar bem ou até cardíaca para continuar vivo, saia da fila. Recorra ao SUS para trocar de sexo e, tente , de quebra, resolver o outro “probleminha” que atrapalha sua vida há anos.

Claro que tudo que é de graça vindo do governo tem um preço. Os deputados ligados ao Palácio do Planalto querem ressuscitar a CPMF para, segundo os políticos (você acredita no que dizem os políticos?), arrecadar mais dinheiro para a saúde e assim melhor o atendimento ao povo. O novo imposto foi batizado pelo PT, que sugeriu a medida, de CSS, que com a nova proposta do ministro Temporão, deve ser “Contribuição do Sexo Satisfatório”.

Aos deslumbrados com novidades e alegrinhos apenas um aviso. No seu pronunciamento o ministro não explicou se o SUS vai pagar mais de uma operação de troca de sexo por cidadão. E isso já começa a ser um problema. Como somos eternos insatisfeitos, ao trocar de sexo podemos querer destrocar depois, desgostosos. Nesse caso, se o governo não pagar, fica por conta de cada um. Vai correr o risco?

Nenhum comentário: