quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Não antes das nove

Alguma vez ao sair de casa bem cedo você se deu conta do mau-humor das pessoas que são obrigadas a acordar bem cedo por diversos motivos? É mais provável que não, até porque o seu mau-humor dificilmente permitira tanta observação. Mas amanhã, se precisar voltar a acordar cedinho, com sono e com aquela vontade de continuar no quente da cama, se olhe no espelho e prometa:

- Hoje vou observar se só eu detesto madrugar.

Logo pela manhã, os motoristas parecem mais estressados no trânsito. E estão mesmo. A maioria ainda não se livrou da sensação da perda de minutos de sono e dirige meio no “piloto automático”, zonzeando. Qualquer freada mais brusca é o suficiente para externar o mau-humor matinal, esbravejando contra os outros o sono não cumprido. Para piorar, normalmente os motivos de estar ali naquela hora são os barulhentos filhos, esses sempre bem acordados, que precisam chegar mais cedo ao colégio, ou um compromisso marcado pelo chefe. Até mesmo quando a rotina da hora de chegar no serviço está estabelecida, a rabugice matinal é inevitável.

No transporte urbano o problema se agrava. Como não ficar de mau-humor depois de acordar cedo, ainda com sono por dormir, se a condução atrasa, passa lotada ou obriga a viajar empacotado. Mesmo assim, tente, olhe para os passageiros em sua volta. A maioria de cara amarrada ou “dormindo em pé”, tentando recuperar os minutos de sono perdidos. Uma curva mais ousada por parte do motorista, provavelmente tão mal-humorado quanto todos os passageiros pelo eterno exercício de madrugar, e a lotação se transforma num dicionário de xingamento.

Mas esqueçamos o estresse do trânsito e vamos caminhar. Se conseguir, mantenha os olhos bem abertos e observe as caras das pessoas com quem cruza. É bom apenas tomar o cuidado de não olhar diretamente, o outro pode achar a cara feia que vê no seu azar de ter que acordar cedo um motivo para extravasar o próprio mau-humor de também ter.

Acho que não existe um estudo sério sobre o assunto, acho mesmo que não exista estudo sério no Brasil, ou talvez nem a seriedade exista, a não ser do indefectível mau-humor matinal, mas use o seu senso comum, seu poder de observação e constate: as pessoas não são felizes logo pela manhã.


Acordar cedo, definitivamente, não combina com o homem moderno. Não é civilizado começar o dia antes das nove da manhã.

2 comentários:

Mylene Margarida disse...

Concordo em grau, gênero e número. hehehehe

Ricardo Rayol disse...

São as contas meu amigo, as malditas contas a pagar